Portal Fronteira Livre

Sexta, 01 de julho de 2022
MENU

Boa Forma & Saúde

Bolsonaro autoriza aumento de até 10,89% nos preços dos remédios

O aumento anual é definido considerando a inflação, além de outros indicadores do setor

210
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O governo federal autorizou o reajuste dos preços dos medicamentos a partir desta sexta-feira (1º). Os remédios terão aumento de até 10,89%, afirmou a CMED (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos) em publicação no Diário Oficial da União.

As farmacêuticas já podem aplicar o reajuste, mas cabe às empresas definir os novos preços, já que os percentuais determinados pela CMED são os de aumento máximo.

A resolução aprovada pela CMED estabelece o percentual de até 10,89% para as três classes de medicamentos e de perfil de concorrência da substância: nível 1, nível 2 e nível 3.

O reajuste máximo autorizado, de 10,89%, ficou acima da inflação do ano anterior. Em 2021, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) chegou a 10,06%.

Pela legislação em vigor, o reajuste anual dos preços dos medicamentos é definido considerando a inflação, além de outros indicadores do setor.

Créditos (Imagem de capa): Governo autoriza reajuste dos preços de medicamentos em até 10,08% — Foto: Reprodução/TV TEM

Comentários:

Publicidade
Publicidade

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!