Terça, 23 de Julho de 2024
(45) 99849-1698
Em um dia como hoje EM UM DIA COMO HOJE

Em um dia como hoje, o mundo perdia o Rei do Tango, Carlos Gardel

Gardel é considerado o maior ícone do tango argentino e o primeiro artista do país a alcançar fama internacional.

24/06/2024 07h50 Atualizada há 4 semanas
Por: Redação
Foto: divulgação
Foto: divulgação

Carlos Gardel foi um renomado compositor, intérprete e ator, responsável por popularizar o tango em todo o mundo. Seu estilo romântico e cativante conferiu uma nova dimensão ao ritmo de Buenos Aires, transformando-o em um fenômeno global. Em vida, Gardel já era uma figura lendária, e sua morte prematura e trágica só serviu para cimentar seu status de mito. Até hoje, ele é lembrado com carinho e reverência na Argentina, onde seus fãs costumam dizer que ele "canta cada dia melhor".

Gardel nasceu como Charles Romuald Gardés em 11 de dezembro de 1890, em Toulouse, França. Filho de mãe solteira, Berthe Gardés, ele se mudou para Buenos Aires aos dois anos de idade. A verdadeira origem de Gardel é motivo de debate, com alguns afirmando que ele nasceu em Tacuarembó, Uruguai. De qualquer forma, ele cresceu no bairro Abasto de Buenos Aires, ganhando o apelido de "El morocho del Abasto". Desde jovem, Gardel começou a cantar e adotou o nome artístico de Carlos Gardel.

Em 1911, formou uma dupla de música folclórica com o cantor uruguaio José Razzano. Seu reconhecimento veio em 1914, quando começaram a se apresentar regularmente no cabaré Armenonville, em Buenos Aires. Em 1917, com a canção "Mi noche triste", Gardel e Razzano se tornaram os primeiros intérpretes de tango vocal, uma inovação para o gênero que até então era exclusivamente instrumental. No mesmo ano, Gardel estrelou seu primeiro filme, o mudo "Flor de durazno".

Em 1923, Gardel se naturalizou argentino, adquirindo o apelido "El zorzal criollo". Após a separação da dupla com Razzano em 1925, Gardel já era uma estrela na América Latina, Espanha e França. Seu auge na Europa veio em 1927, especialmente em Paris. Nos anos seguintes, protagonizou filmes para o estúdio Paramount na França, colaborando frequentemente com o letrista brasileiro Alfredo Le Pera.

Entre 1934 e 1935, Gardel conquistou os Estados Unidos com a ajuda da Paramount americana, gravando discos e estrelando filmes musicais que ampliaram ainda mais sua fama.

Morte Trágica e Legado Eterno

Sua carreira foi tragicamente interrompida em 24 de junho de 1935, quando morreu em um acidente aéreo em Medellín, Colômbia, durante uma turnê latino-americana. Sua morte prematura aos 44 anos comoveu o mundo e consolidou ainda mais seu status de lenda.

Gardel nunca se casou nem teve filhos, mas manteve um profundo amor por sua mãe, a quem deixou toda sua herança. Apesar de sua partida precoce, o legado de Gardel permanece vivo. Sua música continua a encantar gerações, e sua figura emblemática é reverenciada como um dos maiores ícones da cultura argentina e do tango.

Em cerca de 20 anos de carreira, gravou mais de 800 canções. Além de compor alguns de seus próprios tangos, interpretou obras de outros compositores, tornando-se um dos artistas mais influentes do gênero. Entre seus sucessos mais conhecidos estão "Por una cabeza", "Volver", "Mi Buenos Aires querido", "El día que me quieras", "Mano a mano" e "Yira yira".

Leia mais: Suéter artesanal em algodão o conforto e o estilo para qualquer ocasião

Gardel participou de 11 filmes e seu legado permanece vivo em vários tributos ao redor do mundo. Em Buenos Aires, o Tango Carlos Gardel apresenta espetáculos de tango em sua homenagem, enquanto o Museu Casa Carlos Gardel exibe objetos pessoais e obras do artista. Monumentos, murais e estátuas em diversos locais da cidade celebram sua memória, incluindo o Mausoléu no Cemitério da Chacarita e murais em estações de metrô.

No Uruguai, o Museu Carlos Gardel em Tacuarembó e uma estátua em Montevidéu homenageiam o cantor. No Peru, um busto em Lima celebra sua influência, e no Brasil, uma praça em São Paulo leva seu nome. Na França, pinturas e estátuas em Toulouse, onde nasceu, lembram sua trajetória.

A voz de Gardel foi registrada pela UNESCO no programa Memória do Mundo, e os Premios Gardel celebram anualmente a música argentina. Sua influência atravessa fronteiras e gerações, permanecendo viva em filmes, músicas e celebrações culturais ao redor do mundo.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias